Militares já atuam em três Estados pela Operação Verde Brasil 2

Militares já atuam em três Estados pela Operação Verde Brasil 2

Antes mesmo do lançamento oficial da Operação Verde Brasil 2, na segunda-feira (11), militares das Forças Armadas já atuavam sigilosamente em diversas ações dentro da área da Amazônia Legal. Em apoio a órgãos de controle ambiental e de segurança pública os militares previnem e reprimem delitos ambientais, como desmatamento ilegal e focos de incêndio.

esta imagem não possui descrição

Desde então, medidas para coibir atividades ilegais são realizadas por militares, agentes da Polícia Federal, da Policia Rodoviária Federal, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), da Força Nacional de Segurança Pública, da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

O Comando Conjunto Príncipe da Beira, que atua a partir da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, em Porto Velho (RO), desde domingo (10), cumpre mandados judiciais, fiscaliza e interdita madeireiras, realiza patrulhamento motorizado e reconhecimento aéreo na Floresta Nacional de Jacundá, além de estabelecer pontos de bloqueio e controle de estradas. Até o momento, foram apreendidos 6 mil metros cúbicos de madeira obtida ilegalmente.

esta imagem não possui descrição

No Pará, o Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea opera organizado em quatro bases. Só nos dois primeiros dias da operação, a 23ª Brigada de Infantaria de Selva, sediada em Marabá (PA), apreendeu 23 máquinas escavadeiras, dois veículos e munição calibre 12 em um assentamento em Vila União (PA).

esta imagem não possui descrição

Na capital mato-grossense, a 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, que sedia o Comando Conjunto Barão de Melgaço, estabeleceu base no município de Sorriso, no mesmo Estado, em apoio às ações do IBAMA, do Instituto de Desenvolvimento da Amazônia (IDEA) e da Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente (DEMA) no município de Nova Ubiratã (MT). A ação resultou na apreensão de 3 mil metros cúbicos de madeira.

O Comando de Operações Aeroespeciais (COMAE), sediado em Brasília, também atua na Operação Verde Brasil 2 coordenando atividade aérea dos voos de mobilização.

Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, na segunda-feira (11), visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020, e tem validade para o período de 11 de maio a 10 de junho deste ano.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Para acessar fotos da Operação Verde Brasil 2, visite o Flickr da Operação.

Por Tenente Felipe Bueno, com Comandos Conjuntos

Fotos: divulgação das Forças Armadas

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *