Militares mantêm ações de enfrentamento à Covid-19

Militares mantêm ações de enfrentamento à Covid-19

O auxílio à população brasileira no combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus, há 14 meses, faz parte do dia a dia de militares das Forças Armadas, com diversificadas atividades desenvolvidas, como apoio à vacinação; desinfecção de locais públicos; transporte de pacientes e de insumos; e distribuição de kits com alimentos e materiais de higiene.

Com emprego, até o momento, de 34 mil militares, entre tropas e profissionais de saúde, a Marinha, o Exército e a Aeronáutica, por meio dos Comandos Conjuntos, atuam regularmente em parcerias com Ministérios, Estados e Municípios no combate à pandemia.

Recentemente, militares das três Forças, vinculados ao Comando Conjunto Norte, viabilizaram a entrega de 8 mil cestas básicas e kits de higiene às comunidades dos municípios de Melgaço e Portel, na Ilha do Marajó, no Pará. A ação integra a Operação Pão da Vida, coordenada pelo Ministério da Defesa e Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

microsoftteams-image-9.jpg

Em apoio à vacinação, o Ministério da Defesa trabalha com diferentes ações. A participação das Forças Armadas no processo de imunização da população brasileira teve início em janeiro deste ano, com o transporte de vacinas para locais de difícil acesso.

Na Região Norte, as Forças Armadas auxiliam na logística para vacinação de indígenas e de populações ribeirinhas. Esse apoio possibilitou, até o momento, a aplicação de 199,6 mil doses em indígenas.

Houve também a cessão de profissionais de saúde para ampliar o efetivo dos postos de vacinação em diversos municípios por todo o País. Para auxiliar na ampliação da imunização, foram abertos nove postos administrados pelas três Forças. São sete no Rio de Janeiro, um em Belo Horizonte e um no Distrito Federal.

MD_NOTICIA_20210122_NOT04_FOT01.jpeg
Já a ação interministerial, com participação da Defesa, da Saúde e da Cidadania, com apoio do Comitê Olímpico do Brasil (COB), teve início na sexta-feira (14) para imunização dos atletas olímpicos e paralímpicos que representarão o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio.

Desde março de 2020, foram acumuladas 5.727 horas de voo. Esse total equivale a 62 voltas no planeta ou uma a cada 6,8 dias da operação. Os militares transportaram total de 5.140 toneladas de carga, entre insumos médicos, como cilindros de oxigênio, respiradores, medicamentos equipamentos de proteção individual, além de três hospitais de campanha.

Ainda com intuito de reverter a baixa dos estoques nos hemocentros em diversas regiões metropolitanas do País, mais de 42 mil militares, voluntariamente, participaram de campanhas para doação de sangue. Em outra frente, as descontaminações de locais públicos ocorrem frequentemente e mais de 9 mil instituições públicas já passaram por esse processo.

20210512_doao de sangue.jpeg

A Operação Covid-19 foi deflagrada pelo Ministério da Defesa em março do ano passado. A coordenação e o planejamento das ações estão a cargo do Centro de Operações Conjuntas (CCj), que fica na sede da Pasta. Simultaneamente foram ativados 10 CCj, que cobrem todo o território nacional, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), permanente ativado. A iniciativa integra o esforço do Governo Federal no enfrentamento à pandemia.

Por Soraya Brandão
Foto: Arquivo/Forças Armadas

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *