Ministro da Defesa acompanha embarque de militares para a China

Ministro da Defesa acompanha embarque de militares para a China

Brasília (DF) , 05/02/2020 – Dois aviões Embraer 190, da Força Aérea Brasileira (FAB), decolaram na quarta-feira (05), às 12h20, da Ala 1 (Base Aérea de Brasília), rumo a Wuhan, na China. Antes de levantar voo, os 36 tripulantes, 18 de cada aeronave, foram cumprimentados pelo Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, acompanhado pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar, Antonio Carlos Moretti Bermudez.

“Sintam orgulho de estar participando de uma missão real, de uma ajuda humanitária real aos nossos brasileiros que estão em Wuhan”, saudou o Ministro.

esta imagem não possui descrição

A operação de repatriação dos brasileiros que estão no país asiático e temem contrair o Coronavírus deve durar 62 horas ininterruptas. A previsão é de que os dois aviões Embraer 190 da FAB cheguem à Base Aérea de Anápolis no próximo sábado (08). O Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Damasceno, Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, esteve na Ala 1, nesta quarta-feira, e explicou detalhes da operação.

“Os 34 passageiros serão divididos em dois aviões. Estamos em contato com o Ministério das Relações Exteriores, que é o responsável pelo controle desses passageiros. A partir de Wuhan haverá revezamento em voo dos nossos médicos que estarão em contato com essas pessoas. Além da tripulação, temos, em cada aeronave, seis médicos nossos e um médico do Ministério da Saúde”, informou o Brigadeiro.

esta imagem não possui descrição

O Embraer 190 é uma aeronave de transporte presidencial, com 36m de comprimento, e alcança 985 km/h de velocidade máxima. A disponibilidade para o transporte dos repatriados é de 30 passageiros em cada aeronave. A missão envolve 52 militares divididos em quatro aeronaves. Duas aeronaves Legacy, que transportaram as tripulações de revezamento, decolaram de Brasília na terça-feira (04).

esta imagem não possui descrição

Por questão de limites de jornada de voo dos militares, as tripulações serão trocadas em Varsóvia (Polônia), tanto na ida quanto no retorno ao Brasil. O objetivo da disponibilização de tripulações para troca é que o voo possa ocorrer de forma contínua, dentro dos padrões de segurança e sem interrupção decorrente da necessidade de descanso das tripulações.

O Ministério da Defesa, por meio da FAB, em conjunto com o Ministério da Saúde, Ministério das Relações Exteriores e demais órgãos do governo, atuarão seguindo protocolos e instruções oficiais para garantir a segurança, tanto dos passageiros quanto dos militares envolvidos na missão.

Por CT Fabrício Costa com informações da FAB e fotos do Ministério da Defesa

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *