Ministro da Defesa

Aldo Rebelo 

PERFIL ALDO 1Nasceu no dia 23 de fevereiro de 1956 na cidade de Viçosa, em Alagoas. Em 1968, foi aprovado no exame de admissão para o Colégio Agrícola Floriano Peixoto.

Ingressa no curso da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), em 1975. E dois anos depois, inicia sua carreira política, filiando-se ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

Em 1978, assume a diretoria do Centro Acadêmico de Direito da Universidade Federal de Alagoas. E no mesmo ano, é eleito delegado do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas no I Congresso Nacional pela Liberdade de Imprensa, em São Paulo.

Em 1980, é eleito presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), depois de ter assumido a sua secretaria geral.
Foi eleito, também em 1980, delegado da Organização Continental Latino Americana e Caribenha de Estudantes (OCLAE). E participa do Congresso da União Internacional dos Estudantes, em Praga, Tchecoslováquia.

Em 1983, participa da fundação da União da Juventude Socialista (UJS).

Aldo Rebelo é eleito vereador de São Paulo, pelo PCdoB, em 1988. Um ano depois, é eleito pela primeira vez deputado federal por São Paulo, pelo PCdoB. Rebelo se reelege deputado federal por mais cinco eleições consecutivas, sempre pelo PCdoB.

Em 1992, assume a liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados. E, em 1997, profere a palestra “A Visão do Congresso Nacional sobre o Papel das Forças Armadas, e o Emprego do Poder Naval como Instrumento de Ação Política”, em seminário promovido pela Escola de Guerra Naval.

Em seguida, reúne na publicação “Forças Armadas e Soberania Nacional” artigos de sua autoria sobre o papel das Forças Armadas, publicados originalmente em veículos de comunicação.

Em 2000, Rebelo preside a Comissão Parlamentar de Inquérito da CBF/Nike. E assume a presidência da Comissão de Assuntos Trabalhistas e Previdenciários do Parlamento Latino Americano (Parlatino).

Torna-se Presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, em 2002, quando promove os seminários “Política de Defesa para o Século XXI”, e “Política Externa para o Século XXI”.

Em 2003, já no primeiro ano do mandato do presidente Luís Inácio Lula da Silva, Rebelo é escolhido líder do Governo na Câmara dos Deputados. Também atua na relatoria da Lei de Biossegurança, que liberou as pesquisas com células-tronco.

É nomeado ministro-chefe da Secretaria de Coordenação Política e Relações Institucionais, em 2004. E um ano depois, é eleito Presidente da Câmara dos Deputados.

Desde 2005, integra o conselho do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI).

Em 2009, assume a relatoria da Comissão Especial do Novo Código Florestal. Nessa função, Rebelo percorre o País realizando mais de 200 audiências públicas para ouvir agricultores, pecuaristas, pesquisadores, cientistas, ambientalistas e gestores públicos.

No primeiro mandato da Presidenta Dilma Rousseff, Rebelo é nomeado Ministro do Esporte, em 2011. Coordena a Copa das Confederações de 2013, a Copa do Mundo de 2014 e os preparativos para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016.

Em 2015, no segundo mandato do Governo Dilma, é nomeado Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação. Trabalha na reorganização do sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação, com a recomposição do orçamento da Pasta e a busca de novas fontes de recursos para o setor.

Inclui pela primeira vez obras de infraestrutura de ciência e tecnologia no Programa de Aceleração do Crescimento, como o Projeto Sirius, em Campinas (SP); o Reator Multipropósito Brasileiro, em Iperó (SP); e a ampliação da unidade de concentrado de urânio, em Caetité, na Bahia.

E acorda com o Banco Interamericano de desenvolvimento (BID) financiamento de US$ 2 bilhões para expandir o sistema nacional de ciência e tecnologia.

Em outubro deste ano, é nomeado Ministro da Defesa.

PUBLICAÇÕES

• “CBF-Nike – livro realizado com o deputado Sílvio Torres, em 2001;
• “Política de Defesa para o Século XXI”; e
• “Política Externa para o Século XXI”, ambos publicados em 2003. Os dois livros são a coletânea das palestras proferidas nos seminários sobre Defesa e Relações Externas, promovidos pelo ministro quando ocupava a Presidência da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados;
• “Forças Armadas e Soberania nacional”, a reedição da coletânea com novos artigos de sua autoria sobre o papel das Forças Armadas;
• “Reforma Tributária – Temas e Dilemas”, publicado, em 2008, com o professor da Unesp (Universidade Estadual Paulista) Luís Antônio Paulino;
• “Palmeiras X Corinthians 1945 – O Jogo Vermelho”, publicado em 2009;
• “Raposa Serra do Sol: o índio e a questão nacional”, coletânea de artigos do ministro, publicada em 2010.

CONDECORAÇÕES


Entre as diversas condecorações recebidas pelo ministro Aldo Rebelo, estão:

• Ordem do Mérito da Defesa – Grã-Cruz
• Ordem do Mérito Naval – Grande Oficial
• Ordem do Mérito Militar – Grande Oficial
• Ordem do Mérito Aeronáutico – Grande Oficial
• Ordem do Rio Branco – Grã-Cruz
• Legião da Honra – Grande Oficial (República Francesa)

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *