Ministro destaca valorização da história na comemoração dos 368 anos do Exército

Brasília, 19/04/2016 - “Ao escolher Guararapes como marco fundador da Força Terrestre, o Exército Brasileiro, por influência de um pernambucano, general Zenildo Zoroastro de Lucena, enalteceu a data como pedra basilar da Instituição e como alicerce da nacionalidade brasileira”, disse o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, na manhã desta terça-feira (19), na comemoração do Dia do Exército Brasileiro (EB).

COMEMORACAO 1

A cerimônia cívico-militar acontece anualmente, todo o dia 19 de abril, com a imposição da medalha Ordem do Mérito Militar, a maior comenda da Força Terrestre, além das medalhas Sangue do Brasil e Exército brasileiro. Em Brasília, ela ocorreu no Quartel-General do Exército, no setor militar urbano. A comemoração remete à 1° Batalha dos Guararapes, em 19 de abril de 1648, data que transcende aos fatos históricos e marca a semente da Nação e do Exército Brasileiro.

Para Aldo Rebelo, a valorização da tarefa histórica está relacionada a dois fatores fundamentais para que a Defesa seja condizente com a geografia, a economia e as responsabilidades geopolíticas do Brasil: “O primeiro corresponde às condições materiais, aos meios indispensáveis para que as Forças Armadas cumpram sua missão constitucional com segurança. O segundo é o das condições espirituais do exercício de nossa missão de Defesa, que motivam o soldado e lhe conferem o sentido de causa superior, em nome da qual jura até mesmo o sacrifício da própria vida”.

Segundo o ministro, “a viabilização das condições materiais deve expressar-se no orçamento adequado para a Defesa, fixo e previsível, acima do nível médio dos últimos anos, de 1,5%. Esse tema está em debate na Câmara dos Deputados e a recém-apresentada PEC 197 estabelece para a Defesa a aplicação de, no mínimo, 2% do PIB”. No seu pensar, a aprovação dessa PEC ira conferir à Defesa os recursos necessários para que projetos estratégicos de longo prazo da Marinha, Exército e da Aeronáutica, sejam executados de forma contínua e previsível.

Desfile do 1º Regimento da Cavalaria de Guarda do Exército, popularmente conhecido como Dragões da Independência

Desfile do 1º Regimento da Cavalaria de Guarda do Exército, popularmente conhecido como Dragões da Independência

Na ocasião, foi lida a mensagem da presidenta da República, Dilma Rousseff, em que ela destacou “uma história de bravura e grandes serviços à Pátria, que se confunde com a formação da nossa nacionalidade”. Ela mencionou que o Exército desemprenhou papel central na condução da solução militar do conflito e consolidou-se como instituição comprometida com os destinos da Pátria e da sociedade.

Outro ponto destacado pela presidenta será a participação das Forças Armadas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. “O Exército, integrado à Marinha e à Força Aérea, desempenhará papel essencial na condução das ações de Defesa e também da conquista de medalhas para o Brasil, por intermédio do programa, atleta de alto rendimento das Forças Armadas”, destacou Rousseff.

Para o comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, a instituição é feita “de protagonismo da trajetória histórica do país, dos exemplos de seus patronos, do suor, de responsabilidade, dos valores essenciais da nacionalidade brasileira e da solidariedade que o anima a distribuir água a quatro milhões de compatriotas afligidos pela seca no Nordeste e dos que proporcionam o atendimento de necessidades básicas aos moradores de áreas remotas da Amazônia”.

O general Villas Bôas acrescentou ainda que “esse é o Exército Brasileiro que, nos dias de hoje, não se deixa abater pelas dificuldades materiais impostas por restrições orçamentárias e salários defasados, que não condizem com a nobreza da profissão. Exército que, na condição de instituição de Estado, em meio à crise que assola o país, norteia-se pela preservação da estabilidade e da paz social, pela crença de serem condições essenciais para que as instituições, no exercício legítimo de suas competências, delineiem os rumos a seguir”, concluiu.

Ministro da Defesa, Aldo Rebelo, condecora cinco pavilhões de instituições civis e militares

Ministro da Defesa, Aldo Rebelo, condecora cinco pavilhões de instituições civis e militares

Em Brasília, foram agraciadas com a Ordem do Mérito Militar, 252 personalidades militares e civis nacionais e estrangeiras. Também receberam a distinção cinco instituições, como a Diretoria-Geral do Material da Marinha, Universidade da Força Aérea, Agência Brasileira de Inteligência, 27° Grupo de Artilharia de Campanha e 27° Batalhão de Infantaria Pára-Quedista. Todas foram condecoradas pelo ministro Aldo Rebelo.

As Medalhas

A Ordem do Mérito Militar, criada pelo Decreto n°24.660, de 11 de julho de 1934, e regulamentada pelo Decreto n°3.522, de junho de 2000, tem o objetivo de premiar os militares do Exército que tenham prestado notáveis serviços ao País ou se distinguido no exercício de sua profissão. Também destinada aos civis e militares, brasileiros ou estrangeiros, bem como Organizações Militares e instituições civis, nacionais ou estrangeiras, que tiveram prestado relevantes serviços à Força Terrestre.

Já a medalha Exército Brasileiro, foi criada pela Portaria n°219 – Cmt Ex, de 14 de março de 2016, destinada a distinguir quem tenha praticado ação destacada ou serviço relevante em prol do interesse e do bom nome do Exército Brasileiro. Ela tem por finalidade premiar cidadãos ou instituições civis, brasileiros ou estrangeiros, militares estrangeiros e integrantes da Marinha do Brasil, Força Aérea Brasileira e das Forças Auxiliares, bem como suas Organizações Militares.

No evento, ocorreu também exposição de alguns materiais de emprego militar, como os dois radares Saber N60, com capacidade de detecção a baixa altura, podendo ser montado e colocado em operação completa em menos de 15 minutos. Com tecnologia totalmente brasileira, o radar permite rastrear e acompanhar até 40 alvos simultaneamente.

A solenidade contou com a exposição de alguns materiais de emprego militar, como os obuseiros Leves 105 ml Light Gun

A solenidade contou com a exposição de alguns materiais de emprego militar, como os obuseiros Leves 105 ml Light Gun

Na demonstração, também, foram apresentados seis Obuseiros Leves 105 ml Light Gun e oito viaturas distribuídas entre lançadores múltiplos do Sistema Astros; blindadas de reconhecimento, Cascavel; Marruá Caçador; Centro de Operações Antiaérea e uma viatura blindada de transporte Guarani.

Participaram da solenidade o comandante interino da Marinha do Brasil, Almirante-de-Esquadra Airton Teixeira Pinho Filho; da Força Aérea Brasileira, tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato; chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), almirante-de-esquadra Ademir Sobrinho; oficias do alto comando das Forças, civis e militares.

Fotos: Tereza Sobreira

(MD ASCOM/ FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>