Warning: mysqli_set_charset(): Error executing query in /var/www/html/folhamilitaronline.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 792

Ministro Jaques Wagner defende maior participao feminina em misses de paz e proteo a mulheres em situaes de conflito

Salvador (BA), 30/03/2015 Houve progresso nos ltimos anos, mas muitos desafios ainda tm que ser enfrentados para que mais mulheres participem de operaes de paz em postos decisrios. A afirmao do ministro da Defesa, Jaques Wagner, norteou a abertura do Painel Independente de Alto Nvel sobre Operaes de Paz da Organizao das Naes Unidas (ONU), iniciado nesta segunda-feira, em Salvador (BA).

Ministro Wagner com o Prmio Nobel, Ramos Horta (esquerda), e o embaixador Carlos Antonio da Rocha Paranhos.
Ministro Wagner com o Prmio Nobel, Ramos Horta (esquerda), e o embaixador Carlos Antonio da Rocha Paranhos.

Atualmente, o Brasil possui militares do sexo feminino apenas na Misso das Naes Unidas para a Estabilizao do Haiti (Minustah), onde cerca de dez profissionais atuam como jornalista, relaes pblicas e assessora jurdica, entre outras posies.

Na abertura do encontro, que segue at esta tera-feira (31), o titular da Defesa enfatizou, tambm, a importncia de se pensar em mecanismos para que menos mulheres e meninas sofram com a violncia de gnero relacionada a conflitos. De acordo com o ministro, as operaes de paz mobilizam uma grande quantidade de cidados de todas as partes do mundo que so desdobrados em alguns dos lugares mais instveis e perigosos do planeta para contribuir para a paz. fundamental dispor de regras e padres operacionais que garantam a segurana desses homens e mulheres, disse.

No evento, representantes da Amrica Latina e Caribe apresentam propostas e trocam experincias da temtica, que serviro de subsdio para a atualizao do manual de operaes de paz da ONU. Precisamos saber o que mudar nessas misses, a comear por seus mecanismos de financiamento, visando a ampliar sua eficcia e sua legitimidade, alertou Jaques Wagner.

A renovao do documento que baliza a atuao dos chamados capacetes azuis das Naes Unidas, para o ministro, fruto de uma mudana no panorama poltico e de segurana mundial. As misses de paz contemporneas tm estruturas diversificadas e multidimensionais, que j no podem ser compreendidas por meio de normas septuagenrias ou mesmo de categorias conceituais concebidas h mais de dez anos.

E completou: Situaes de instabilidade e conflito esto sempre relacionadas com dinmicas socioeconmicas, polticas e culturais complexas, profundamente enraizadas nas sociedades que recebem as misses de paz. Se as operaes de paz da ONU no forem concebidas, implementadas e atualizadas levando-se em conta todos esses fatores, elas no tero xito.

Abertura

O lder do Painel sobre Operaes de Paz, Jos Manuel Ramos-Horta, foi presidente do Timor-Leste, durante os anos de 2007 a 2012. Ele ganhou o Prmio Nobel da Paz em 1996 pelo esforo em terminar com a opresso no seu pas. Na mesa de abertura do evento, Ramos-Horta enfatizou que as misses desta natureza devem permanecer como ferramenta eficaz de manuteno da paz, mas ponderou que preciso pensar em novas formas de se adaptar aos desenhos polticos atuais.

O Brasil possui mulheres militares na Minustah, onde cerca de dez profissionais atuam como jornalista, relaes pblicas e assessora jurdica.
O Brasil possui mulheres militares na Minustah, onde cerca de dez profissionais atuam como jornalista, relaes pblicas e assessora jurdica.

Fazemos visitas s operaes e realizamos workshops de proteo aos civis. Amrica Latina e Caribe contribuem com tropas em um total de 6% do efetivo, apontou. O presidente do painel incentivou os participantes a colaborar com solues ousadas e criativas para a reformulao do manual da ONU. Todos os debates do seminrio sero enviados para o secretrio-geral das Naes Unidas, Ban Ki-Moon, em maio deste ano.

J o vice-ministro de Assuntos Polticos do Ministrio das Relaes Exteriores, embaixador Carlos Antonio da Rocha Paranhos, passou alguns dados que demonstram a magnitude das misses ao longo do globo terrestre. So 120 pases que contribuem com militares e policiais e 120 mil homens e mulheres nos cinco continentes sob o smbolo da ONU.

Os pilares das nossas operaes so segurana, fortalecimento institucional, reconciliao nacional e desenvolvimento. No se pode priorizar s a paz e negligenciar o avano da nao, explicou Paranhos.

Painel

O Painel Independente de Alto Nvel sobre Operaes de Paz da ONU foi criado em outubro de 2014, pela ONU. Tem o objetivo de avaliar o estado atual das operaes de paz das Naes Unidas e identificar as necessidades que devero emergir no futuro, como: maior proteo a civis em reas de conflito, melhoria do desempenho das tropas, igualdade de gnero, novas tecnologias em apoio s operaes e parcerias estratgicas, entre outros assuntos.

Durante cinco meses, o evento percorreu outros continentes, com encontros em Genebra, Bangladesh, Nova Iorque e Adis Abeba. Para este painel, esto reunidos no Brasil representantes de alto nvel de quase todos os pases da Amrica Latina e Caribe, da rea de Defesa, Segurana, Relaes Exteriores, Academia e Sociedade Civil. Ao todo, participam 6 pases da Amrica do Sul, 10 da Amrica Central e Caribe e 1 da Amrica do Norte.

Foto: Jorge Cardoso

(MD ASCOM/ FM)

 

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *