Oito pesquisadores são premiados no Concurso de Teses sobre Defesa Nacional

Oito pesquisadores são premiados no Concurso de Teses sobre Defesa Nacional

Brasília, 10/12/2014 – Oito pesquisadores de instituições de ensino superior do país foram agraciados no VI Concurso de Teses sobre Defesa Nacional. Eles receberam a premiação das mãos do ministro da Defesa, Celso Amorim, em cerimônia realizada na tarde desta quarta-feira (10) na sede da instituição.

Organizado pela Secretaria de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do Ministério, o concurso foi criado com o objetivo de incentivar a reflexão, debate e produção acadêmico-científica sobre temáticas da área de defesa. O certame conta com o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e da Associação Brasileira de Estudos de Defesa (Abed).

O ministro da Defesa, Celso Amorim, entregou a premiação aos vencedores do VI Concurso de Teses sobre Defesa Nacional
O ministro da Defesa, Celso Amorim, entregou a premiação aos vencedores do VI Concurso de Teses sobre Defesa Nacional

Em seu pronunciamento, o ministro Amorim ressaltou a importância dos estudos acadêmicos para o fortalecimento do Ministério. “À medida que o Brasil cresce, à medida que as demandas, por parte da sociedade, crescem sobre o que faz a pasta, é muito importante que sejamos capazes de desenvolver um pensamento científico abalizado sobre defesa nacional”, disse.

Vencedores

Representando os vencedores do concurso, o primeiro colocado na categoria Doutorado falou sobre a premiação. André Panno Beirão, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), disse que o prêmio significa um reconhecimento do trabalho desenvolvido por estudiosos brasileiros no tema.

“Isto nos dá ânimo para continuar pesquisando e é muito interessante ver dentre os agraciados militares, civis, homens e mulheres. O que reflete completamente a diversidade brasileira”, comentou.

No trabalho premiado, André Beirão analisou a possibilidade de responsabilização penal dos brasileiros em operações de paz capitaneadas ou delegadas pela ONU.

Na tese, o doutor demonstra que o Brasil dispõe de meios para exercer sua plena jurisdição perante seus nacionais envolvidos nessas operações. E aponta possíveis soluções como contribuição para dirimir eventuais ponderações internas e internacionais.

Nesta sexta edição, concorreram 37 trabalhos. Os vencedores receberam prêmio em dinheiro com valores entre R$ 9 mil e R$ 14 mil, de acordo com a categoria e colocação alcançada.

O concurso acontece a cada dois anos e premia teses de doutorado e dissertações de mestrado aprovadas em programas de pós-graduação stricto sensu nas áreas de Ciências Humanas, Sociais Aplicadas e afins, integrantes do sistema de avaliação da pós-graduação da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Estavam presentes à solenidade, o secretário-geral do Ministério da Defesa (MD), Ari Matos Cardoso; o secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do MD, Joaquim Silva e Luna; o secretário de  Coordenação e Organização Institucional do MD, Luiz Antonio de Souza Cordeiro;  o diretor-geral do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Rogério Guedes Soares; entre outras autoridades civis e militares.

A próxima edição do concurso será realizada em 2016.

Veja aqui a relação completa dos premiados.

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *