Operação “Ágata Amazônia” é encerrada na região da Tríplice Fronteira

Operação “Ágata Amazônia” é encerrada na região da Tríplice Fronteira

As atividades da Operação “Ágata Amazônia”, realizada no período de 3 a 12 de maio, resultaram na interceptação de entorpecentes, ouro, dinheiro, armamentos e munições na região da Tríplice Fronteira, próximo à Tabatinga (AM), nos rios Solimões, Içá e Japurá, no Amazonas, abrangendo aproximadamente 148 mil quilômetros quadrados de área de Operações. O material apreendido foi transportado para Manaus pelo Navio-Patrulha Fluvial “Amapá”, que atracou, no dia 16 de maio, no cais da Estação Naval do Rio Negro.
Sob a coordenação do Ministério da Defesa, a operação foi realizada pela Marinha, pelo Exército e pela Força Aérea Brasileira com a presença de agentes da Polícia Federal, da Secretária de Segurança Pública do Amazonas, da Polícia Militar e Civil. Para coordenar as atividades, foi ativado o Comando Conjunto Ágata Amazônia, com a nomeação do Vice-Almirante Ralph Dias da Silveira Costa, da Marinha, como Comandante e como Chefe do Estado-Maior da Operação, o Coronel Rodnei Silva dos Santos, do Exército.
Durante a operação, foram realizadas ações preventivas e repressivas contra delitos transfronteiriços e ambientais, como patrulhamentos terrestres e fluviais; estabelecimento de postos de bloqueio, controle de estradas e de vias fluviais; inspeções em veículos e embarcações. Na ação, 767 embarcações foram abordadas, 11 apreendidas e 8 notificadas.
Os navios de Assistência Hospitalar (NAsH) “Soares de Meirelles”, “Carlos Chagas” e o Hospital do 8º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército, em Tabatinga, promoveram atendimentos médicos e odontológicos em comunidades carentes das regiões de atuação da operação. Foram prestados 731 atendimentos médicos, 55 odontológicos e 40 exames laboratoriais.
(CCSM/FM)
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *