Parceria MD-CNI: Respiradores reparados pelo SENAI retornam a unidades de saúde

Parceria MD-CNI: Respiradores reparados pelo SENAI retornam a unidades de saúde

Pouco mais de uma semana após recolher respiradores em hospitais de Brasília (DF) e Macapá (AP) e entregar ao Centro de Inovação e Tecnologia (CIT), as Forças Armadas estão devolvendo os aparelhos consertados. Os equipamentos foram reparados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG). A iniciativa integra uma parceria do Ministério da Defesa com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Para a missão, foi acionada uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), que transporta os equipamentos, agora em condições de uso, de Belo Horizonte (MG) até seus locais de origem.

esta imagem não possui descrição

O Transporte Aéreo Logístico é realizado desde a manhã de sexta-feira, pela aeronave C-95 Bandeirante, do Quinto Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA) – Esquadrão Pégaso, que decolou de Belo Horizonte às 9h com destino a Fortaleza (CE) e escala em Salvador (BA) e Recife (PE). Além da devolução dos respiradores prontos, a parceria entre Ministério da Defesa e Confederação Nacional da Indústria (CNI) também proporcionou o transporte de outros itens úteis no combate à pandemia da COVID-19. Para a produção de máscaras rígidas, cinco impressoras 3D, folhas de acetato e peças adicionais seguem até o Amapá, além de máscaras descartáveis e aventais. Até a capital cearense, a tripulação também transportou medicamentos.

esta imagem não possui descrição

A previsão de chegada da carga a Macapá é neste sábado. Além dos equipamentos já prontos, a missão também levou no caminho de ida ao SENAI-FIEMG mais nove respiradores mecânicos para manutenção, oriundos do Rio de Janeiro (RJ), entregues na última quinta-feira (16). A ação logística foi promovida pelo Ministério da Defesa (MD), por meio da Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD) e da Chefia de Logística (CHELOG), e gerenciada pelo Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM). Em Macapá, o equipamento será levado para a Maternidade Mãe Luzia e para o Hospital da Criança e do Adolescente.

esta imagem não possui descrição

De forma voluntária e gratuita, dez unidades do SENAI e diversas empresas se propuseram a consertar ventiladores mecânicos que estavam quebrados em todo o Brasil. São 15 pontos realizando o reparo de respiradores inutilizados, a fim de ajudar no tratamento de pacientes da COVID-19 em 13 estados: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

esta imagem não possui descrição

Para realizar o serviço, o SENAI conta com engenheiros mecânicos, eletricistas e de automação, além de técnicos com conhecimento em equipamentos eletroeletrônicos, que estão unindo esforços com empresas que já faziam esse tipo de manutenção. A FAB foi acionada para realizar o transporte gratuito dos equipamentos, de cidades sem infraestrutura para realizar o conserto até um ponto de manutenção.

esta imagem não possui descrição

Além do reparo de ventiladores mecânicos, o CIT SENAI está produzindo 3 mil litros de álcool em gel 70%, em parceria com o Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A produção do álcool já foi iniciada e será distribuída para hospitais públicos, asilos ou creches que necessitem do material. Além disso, máscaras estão sendo produzidas pelo SENAI Modatec, para distribuição em Belo Horizonte. No interior do estado, unidades também têm se organizado para contribuir neste momento de pandemia.

Operação Covid-19
O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à Covid-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando Aeroespacial (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia e recebeu o nome de Operação Covid-19.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para que esses avaliem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, poderá ser encaminhada ao Gabinete de Crise, que irá determinar a melhor forma de atendimento.

Para conhecer mais sobre as ações, acesse o hotsite da Operação Covid-19.

Para acessar fotos da Operação Covid-19, visite o Flickr da Operação.

Por Tenente Felipe Bueno e André Pinto

Fotos: Tenente Landin e Suboficial Moreira/FAB

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *