Pela sexta vez na História, um oficial de infantaria chega ao posto de brigadeiro da FAB

Pela sexta vez na História, um oficial de infantaria chega ao posto de brigadeiro da FAB

Brasília, 25/11/2014 – A manhã desta terça-feira (25) foi de comemoração para a Força Aérea Brasileira (FAB). Mais um oficial de Infantaria ascendeu ao posto de brigadeiro. Trata-se de Augusto César Amaral, que agora assume a Subchefia de Segurança e Defesa do Comando-Geral de Operações Aéreas. Ele é o sexto oficial da FAB a conquistar tal mérito. O militar substituiu o coronel Luiz Cláudio Topan, que ocupou a função interinamente por nove meses.

Pela sexta vez na Historia 1

“A ideia é darmos continuidade ao trabalho que está sendo feito desde 2008, quando a nossa arma pôde chegar ao generalato”, afirmou o brigadeiro César. De acordo com ele, seu comando vai “procurar unir, com o apoio de todos, os rumos da Infantaria, acompanhando o crescimento da arma alinhado à modernidade”.

O novo subchefe foi promovido a brigadeiro neste 25 de novembro de 2014. Entre as atribuições já desempenhadas por César está a de gerente do Programa Forças no Esporte, do Ministério da Defesa.

A cerimônia de transmissão de cargo aconteceu no pátio do Comando Geral de Operações Aéreas (Comgar), em Brasília (DF). Na ocasião, o coronel Topan desejou sucesso ao brigadeiro e enfatizou a importância da Subchefia, que tem como missão assessorar o Comgar e coordenar atividades da Infantaria. “Nós defendemos da terra, o domínio do ar”, completou.

Modernização

A solenidade foi presidida pelo comandante geral de Operações Aéreas, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato. Em discurso, Rossato destacou a modernização da Infantaria. “Os grupos de defesa antiaérea já são realidade. Nossos batalhões estão no caminho para uma nova geração.”

A Subchefia de Segurança e Defesa é responsável por mais de 20 mil homens espalhados pelo Brasil. É considerada um dos mais altos cargos de Infantaria da FAB.

Particularidades

Militares de Infantaria da Aeronáutica atuam nos batalhões da arma, no planejamento e execução dos planos de segurança e defesa das unidades aéreas. Possuem os graus de bacharel em Ciências Militares e em Administração com ênfase em Administração Pública.

Pela sexta vez na Historia 2

Uma das atividades desenvolvidas por oficiais infantes é o Esquadrão Aero terrestre de Salvamento (Parasar) – que atualmente também aceita militares de outras especialidades da FAB. O Parasar realiza, além de ações de busca e resgate, instruções de salto de emergência para os cadetes da Academia da Força Aérea (AFA).

Fotos: Tereza Sobreira

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *