Programa Calha Norte comemora 30 anos melhorando a vida da população da região Norte

Programa Calha Norte comemora 30 anos melhorando a vida da população da região Norte

Brasília, 18/12/2015 – No sábado (19), o Programa Calha Norte (PCN) – uma das ações sociais mais importantes do Ministério da Defesa (MD) – completa 30 anos de criação. A iniciativa promove a realização de obras de infraestrutura básica, como energia elétrica e construção de pontes. Também prevê assistência direta à sociedade, com atendimentos médico e odontológico. E, ainda, realiza atividades esportivas e de educação.

O PCN beneficia 8,8 milhões de brasileiros, abrange 32% do território nacional e abarca, em algumas cidades, até 10 mil km² de faixa fronteiriça.
O PCN beneficia 8,8 milhões de brasileiros, abrange 32% do território nacional e abarca, em algumas cidades, até 10 mil km² de faixa fronteiriça.

O objetivo do programa é levar desenvolvimento às comunidades ribeirinhas dos Estados da região Norte do país e promover a proteção das fronteiras do país. Atualmente, o PCN beneficia 8,8 milhões de brasileiros, abrange 32% do território nacional e abarca, em algumas cidades, até 10 mil km² de faixa fronteiriça.

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, ressalta a importância do programa para o desenvolvimento da região Norte, tanto na questão social quando na proteção da linha de fronteira. “O Calha Norte é um programa que protege uma área remota da nossa fronteira, ao Norte, e hoje busca proporcionar a construção da infraestrutura na região de fronteira. Ao longo de três décadas, o programa ganhou importância, reconhecimento e consistência”, afirma o ministro.

Ampliação 

O PCN poderá, em breve, ser ampliado para municípios de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O documento que possibilita a expansão foi assinado essa semana pelo ministro da Defesa, Aldo Rebelo, e será submetido à apreciação da Presidência da República. Atualmente, o Calha Norte atende a 194 municípios do Amazonas, Acre, Amapá, Rondônia, Roraima e Pará.

O PCN poderá, em breve, ser ampliado para municípios de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul
O PCN poderá, em breve, ser ampliado para municípios de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul

Para o diretor do programa, brigadeiro Roberto de Medeiros Dantas, a ampliação chega em um momento oportuno: “A criminalidade nos grandes centros vem aumentando de forma significativa. Sabemos que grande parte dos descaminhos ocorridos nessas grandes capitais passam pela fronteira oeste”. E reforçou: “Temos que incrementar as ações de vigilância e de desenvolvimento nessas cidades fronteiriças”.

Reconhecimento

As melhorias proporcionadas pelo projeto são reconhecidas pelos gestores públicos. Um dos exemplos está em Rio Branco. “O Calha Norte tem nos ajudado a promover investimentos importantes para todo o Estado do Acre. Já tivemos investimento na duplicação de vias e na construção e recuperação de pontes. Agora, estamos estreitando essa parceria, levando para o interior do Estado”, afirma Marcus Alexandre, prefeito da capital acreana. Na cidade, é destaque a construção do Terminal de Integração Tucumã/Universitário Raimundo Marconi Santana da Silva, inaugurado em 2014, ao custo de R$ 629 mil, que possibilitou a ampliação da rede de mobilidade urbana na cidade.

Balanço

Em 2014, foram entregues 202 equipamentos e obras a 87 municípios, beneficiando 3,6 milhões de pessoas. Foram R$ 100 milhões revertidos em ônibus, carretas agrícolas, tratores, escavadeiras, caminhões coletores de resíduos sólidos e demais equipamentos. Os recursos repassados pelo programa propiciaram, ainda, a construção de sete escolas, duas bibliotecas, duas creches, oitos postos de saúde, 15 quadras poliesportivas, dois terminais rodoviários, 15 pontos de ônibus, quatro centros de convivência para jovens e idosos, passarelas e praças. Além disso, houve implantação de eletrificação rural, sistema de abastecimento de água e pavimentação urbana.

Fotos: Tereza Sobreira e Pedro Dutra/MD

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *