Projeto social realizado no PAMA-GL completa 40 anos

O ano era 1977 quando o Curso de Aprendizagem Industrial formou sua primeira turma de jovens para ingressar no mercado profissional. Após quarenta anos, o Setor de Aprendizado e Estágio Industrial do Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMA-GL) continua atuando para levar cidadania à população jovem do Rio de Janeiro (RJ). Em dezembro do ano passado, foi formada mais uma turma em cursos profissionalizantes oferecidos na própria unidade.

Inicialmente realizado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), o projeto é direcionado a adolescentes entre 13 e 17 anos, que estejam em situação de vulnerabilidade social e estudem na rede municipal de ensino do Rio de Janeiro – mas só a matrícula não é o bastante. Os candidatos passam por uma prova de triagem e, após ingressar na turma (formada anualmente), têm suas notas e frequência escolar acompanhadas de perto pela coordenação do curso, pelos pais e por um responsável pela ligação entre o PAMA-GL e a escola. É preciso manter um desempenho satisfatório nos estudos para seguir no Curso de Aprendizagem Industrial até a formatura.

O Suboficial da Marinha Sérgio Murilo Gomes de Lima participou da turma de 1983/1984 do projeto. Nesse período, um ano era destinado ao reforço escolar e o outro ao curso profissionalizante lecionado pelo SENAI. Com 16 anos à época, o agora suboficial da reserva diz que o curso de eletricista foi um incentivo para seguir a carreira nas Forças Armadas. “Meu irmão era militar da FAB e eu já tinha uma certa inclinação a também seguir carreira. As aulas de reforço eram realmente muito boas, inclusive servindo para que os alunos se preparassem para concursos públicos. Em fevereiro de 1987, passei no processo seletivo e me tornei fuzileiro naval”, conta o Suboficial Murilo, que lembra o nome de vários instrutores com carinho.

Atualmente, o curso ocorre no período da manhã e tem duração de um ano. Seu conteúdo é dividido em duas fases: de fevereiro a julho, os alunos recebem aulas de reforço escolar, como português, matemática e história, além de instruções com temas voltados a ética, cidadania e conhecimentos gerais de aviação. No segundo semestre (de agosto a novembro), o foco total é na capacitação dos alunos em áreas específicas, como carpintaria, suprimento, climatização e instalações elétricas.

O corpo docente é formado, em sua maioria, por militares da unidade, e o curso tem amparo da Coordenadoria Regional de Educação do Rio de Janeiro. “O objetivo maior é a cidadania, é despertar valores morais e transformar esses meninos em verdadeiros cidadãos. Buscamos uma parceria de dois pilares: família e educação. Sem um deles, nada muda”, diz o Sargento Marcio Carlos Ramos De Souza, do efetivo do PAMA-GL e, atualmente, um dos responsáveis pelo projeto.

Um dos instrutores, inclusive, já esteve do outro lado da sala de aula. O Cabo Luiz Felipe Rezende Lima foi aluno em 2008 e se formou em sistemas de refrigeração. Ele presta serviços na área até hoje, mas desde 2010 é militar da FAB. “Foi um norte na minha vida. Não sei o que estaria fazendo hoje se não fosse esse curso, porque minha família era muito humilde, até para comprar a passagem era difícil”, conta o Cabo Rezende Lima, que está cursando o quinto período de bacharelado em administração e dá aulas de reforço de matemática no Curso de Aprendizagem Industrial.

(CECOMSAER/FM)

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>