Rio 2016: Adidos militares participam de reunião sobre Clube CISM

Rio 2016: Adidos militares participam de reunião sobre Clube CISM

Brasília, 10/06/2016 – O Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa reuniu, na sexta-feira (10), cerca de 50 adidos militares e representantes diplomáticos no Brasil de países membros do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM). O objetivo do encontro foi apresentar o funcionamento do Clube CISM durante os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Clube CISM será uma oportunidade para a promoção e divulgação do desporto militar durante os Jogos Rio 2016
Clube CISM será uma oportunidade para a promoção e divulgação do desporto militar durante os Jogos Rio 2016

“A gente acredita que a composição do Clube CISM, como ocorreu em Pequim, em Atenas, e vem ocorrendo tradicionalmente em vários jogos de inverno, é uma oportunidade para estreitarmos os laços entre os nossos países e poder também valorizar o esporte militar no âmbito internacional”, disse o diretor do Departamento de Desporto Militar, almirante Paulo Zuccaro.

O Clube CISM funcionará na Universidade da Força Aérea (Unifa), no Campo dos Afonsos, e abrigará dirigentes de delegações militares de cerca de 100 países participantes dos Jogos.

O espaço contará com estrutura de hospedagem, lazer e apoio, além de um centro de mídia, onde serão realizados encontros, coletivas de imprensa e entrevistas com atletas militares brasileiros e estrangeiros. O centro de mídia, a cargo do CISM, também divulgará os resultados da participação dos atletas militares nas provas olímpicas.

O funcionamento do Clube CISM será uma oportunidade para a promoção e divulgação do desporto militar tomando-se, como referência, países que são potências olímpicas e que possuem atletas nos quadros de suas forças armadas. A intenção é difundir a importância do desporto militar e enaltecer sua contribuição ao movimento olímpico internacional.

Sobre o CISM
Com o slogan “Amizade através dos jogos”, o Conselho Internacional do Esporte Militar é uma das maiores organizações multidisciplinares do mundo. Fundado em 1948, organiza mais de 20 eventos desportivos para as forças armadas de seus 135 países membros, entre competições continentais, regionais e Jogos Mundiais Militares, com aproximadamente 30 modalidades.

Rio 2016
O Ministério da Defesa alcançou a meta de classificar para as Olimpíadas 100 atletas militares ligados às Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) que integram o Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR). Até o início dos Jogos esse número deverá ser ultrapassado.

Também como desafio e contribuição ao Time Brasil, o Ministério da Defesa, por meio dos atletas militares, pretende conquistar 10 medalhas olímpicas. Esse resultado será o dobro das Olímpiadas de Londres, em 2012, quando 51 atletas militares competiram, trazendo como resultado cinco medalhas (uma de bronze no pentatlo moderno; três de bronze e uma de ouro no judô).

A atuação da Defesa inclui ainda a preparação e a formação de atletas que, por meio de federações esportivas, poderão utilizar as modernas instalações dos centros de treinamento da Marinha (Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes – Cefan), do Exército (Centro de Capacitação Física do Exército e Complexo Esportivo de Deodoro) e da Aeronáutica (Universidade da Força Aérea – Unifa). Nos últimos anos, o Ministério da Defesa investiu aproximadamente R$ 120 milhões nesses Centros que são considerados legados das Olimpíadas.

Foto: Tereza Sobreira/ MD

(MD ASCOM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *