Warning: mysqli_set_charset(): Error executing query in /var/www/html/folhamilitaronline.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 792

Saiba a importncia da realizao do CABAS para tripulantes de aeronaves

Curso oportunidade de conhecer fauna, flora, relevo, climatologia e especificidades da regio amaznica

O 24 Curso de Adaptao Bsica ao Ambiente de Selva (CABAS), que teve incio no dia 16 de junho e termina nesta quinta-feira (30), tem como principal pblico-alvo tripulantes de aeronaves tanto da Fora Area Brasileira (FAB) quanto de outras instituies. Os esquadres da maioria dos militares que participam desta edio do CABAS esto localizados no Par e no Amazonas de onde eles partem para diversas misses em toda a regio amaznica.

CABAS 1

E por que importante que eles participem do curso de sobrevivncia na selva? A Amaznia possui um clima instvel e dimenses continentais. Os militares se deslocam para locais remotos em atividades como evacuao aeromdica, defesa de fronteira, apoio logstico ao Exrcito, entre outras.

Um exemplo de sinistro que pode ocorrer com esses tripulantes aconteceu em 2009. Na poca, um avio C-98 Caravan sofreu uma pane de motor e fez um pouso forado em um igarap. Os nove sobreviventes, trs militares e seis civis, passaram mais de 24 horas na selva at serem localizados e resgatados.

Como forma de capacitar o militar para essas situaes, o CABAS tem a durao de duas semanas, com cerca de 300 horas aulas divididas em mais de 30 instrues, como sinalizao para socorro, como fazer fogo e obter gua, instrues de tiro, peconha (tcnica para subir em rvores), obteno de alimentos, transposio de obstculos na gua, pernoite isolado, e vrias outras.

CABAS 2

De acordo com o comandante do Esquadro Hapia (unidade responsvel pela organizao do CABAS), Tenente-Coronel Aviador Andrei Garcia Nunes, o curso qualifica os tripulantes para as situaes mais delicadas de sobrevivncia no ambiente inspito.

O curso a oportunidade de conhecer a fauna, flora, relevo, climatologia e especificidades da regio para que em caso de um sinistro os tripulantes possam sobreviver, destacou.

(CECOMSAER/ FM)

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *