São Vicente: um recomeço para as famílias

São Vicente: um recomeço para as famílias

Boa Vista (RR) – Por iniciativa da Força-Tarefa Humanitária no Estado de Roraima, e sob a gerência do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), o Abrigo São Vicente tem sido um modelo de ambiente preparado para os imigrantes venezuelanos. Desde a disposição das barracas, tanques para lavagem de roupas até o contêiner de assistência à saúde colaboram para a sensação de bem-estar dos imigrantes.

O Abrigo São Vicente foi criado após a retirada de dezenas de famílias do Abrigo Tancredo Neves, devido ao ambiente que existia de total insalubridade. O mais novo abrigo possui atualmente 300 pessoas cadastradas.

O ACNUR dispõe de um sistema de cadastramento que permite que cada imigrante receba uma carteira de identificação, a qual possui um código de barras que viabiliza que diversas informações sejam exibidas. Este faz referência à família a qual pertence e quantos membros esta possui. Esse sistema já foi implantado no Abrigo Jardim Floresta, e em breve estará nos demais abrigos.

A maior parte do Abrigo São Vicente é constituída por famílias com crianças pequenas, e muitas destas já estão matriculadas em escolas da região. As famílias estão se empenhando para dar continuidade às suas rotinas. A exemplo disso, muitos homens conseguiram trabalho, e retornam para o Abrigo somente no fim do dia.

(CCOMSEX/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *