Secretaria de Assuntos Estratégicos ampliará apoio a projetos da Base Industrial de Defesa (BID)

Brasília 25/11/2014 – Órgão do governo responsável por ajudar a Presidência da República na formulação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento do país, a Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) passará a acompanhar mais de perto o andamento de projetos da Base Industrial de Defesa (BID).

Ao fundo, brigadeiro José Euclides, do Ministério da Defesa, participa da reunião na SAE

Ao fundo, brigadeiro José Euclides, do Ministério da Defesa, participa da reunião na SAE

O assunto foi tratado nesta terça-feira (25) durante o Workshop Mapeamento da Base Industrial de Defesa Nacional, que reuniu representantes de diversos setores governamentais para debater os principais desafios enfrentados no processo de fortalecimento da área.

O diretor do Departamento de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, brigadeiro José Euclides, explicou que o segmento gera conhecimento e difunde tecnologias por diversas áreas da cadeia produtiva nacional, o que se reflete de forma positiva para o fortalecimento da política industrial.

O brigadeiro ressaltou, no entanto, que o setor ainda esbarra em questões cruciais para assegurar seu crescimento. Entre eles, o fator orçamentário, que passa pela participação dos gastos em defesa em relação ao PIB (Produto Interno Bruto), a questão do financiamento e das exportações, já que o setor de defesa não sobrevive sem o comércio exterior.

O brigadeiro falou ainda sobre a importância de o governo investir em acordos de compensação que tragam benefícios ao país em diversos setores, além da defesa. “Precisamos começar a traçar uma política de compensação. Não podemos ter uma visão só do Ministério da Defesa. Ao negociar grandes projetos do país, é preciso ter uma visão global dos negócios para utilizar o poder de compra”, disse. “Uma tecnologia em defesa pode ser utilizada para a fabricação de equipamentos médicos de alta precisão”, exemplificou diretor.

Chefe de gabinete da SAE, o ministro Alessandro Candeas, afirmou que fará um esforço dentro do governo para que esses assuntos tenham prosseguimento. Ele afirmou que o Plano Plurianual (PPA) é a ferramenta adequada para isso. “Precisamos passar do diagnostico e da elaboração das políticas públicas para a execução. O PPA é o mecanismo para que a gente possa fazer isso de maneira coordenada”, disse.

Mapeamento da Base Industrial de Defesa

Durante o encontro, representantes da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial) e do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) falaram sobre o levantamento que traçará um retrato completo do setor de indústria de defesa no país. O mapeamento da BID mostrará quantas e quais são as empresas do setor, seus principais produtos, objetivos, desafios e dificuldades.

“Nosso objetivo é conhecer para subsidiar a formulação de políticas públicas melhores para o setor”, explicou a coordenadora técnica do projeto no Ipea, Flavia Schmidt.

Foto: Jorge Cardoso

(MD ASCOM/ FM)

 

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>