Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados integra atividades com órgãos de segurança pública

Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados integra atividades com órgãos de segurança pública

Brasília (DF) – A Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) realizou, no último dia 31 de outubro, no Quartel General, em Brasília (DF), o terceiro encontro com representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e a Receita e a Polícia Federal. O principal objetivo desses encontros tem sido o de integrar o Sistema de Fiscalização de Produtos Controlado (SisFPC) do Exército com as atividades desses órgãos.

sistema-1

A iniciativa tem alcançado importantes resultados no combate ao comércio ilegal de armas, controle da produção, armazenamento, comercialização, transporte, bem como da utilização de explosivos e produtos correlatos, além de maior agilidade na fiscalização e redução desses ilícitos, como se verificou durante as operações que ocorreram somente este ano em todo o território nacional, como é o caso da Dínamo IV (ocorrida em maio e junho), da Rastilho II (em março e setembro), da Azoto (em maio) e da Dínamo III (em novembro). Outras operações direcionadas foram, também, desencadeadas em algumas regiões do Brasil, como é o caso da Alta Pressão.

As demandas de fiscalização têm aumentado significativamente, e esse trabalho de fiscalização com o apoio de órgãos de segurança pública e agências governamentais é apenas uma das novas ações tomadas pela DFPC para acompanhar esse crescimento de maneira enérgica e eficaz.

Resultados alcançados

Segundo dados do Centro de Operações de Produtos Controlados, órgão do Exército responsável por conduzir as atividades de fiscalizações, somente em 2016, foram realizadas, em um ambiente de interagência, mais de 3.500 patrulhas de fiscalização e cerca de 4.000 vistorias. Foram percorridos 400.000 km e realizadas 530 autuações, contando com um efetivo de mais de sete mil pessoas envolvidas.

Ainda este ano, o Exército pretende realizar outras ações de fiscalização em todo o território nacional.

(CCOMSEX/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *