Solar Almirante Alexandrino é reinaugurado em Rio Pardo (RS)

Solar Almirante Alexandrino é reinaugurado em Rio Pardo (RS)

O Solar Almirante Alexandrino, construído em 1710, local onde nasceu e viveu o Almirante Alexandrino Faria de Alencar, foi reinaugurado no dia 25 de setembro, na cidade de Rio Pardo (RS). O local, que abriga o museu da cidade, havia sido interditado após o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado avaliar necessidades de melhorias estruturais. As principais intervenções aconteceram no telhado, no piso, nas aberturas e nos barrotes. A cerimônia de reinauguração contou com a presença do Capitão dos Portos de Porto Alegre, Capitão de Fragata João Gilberto de Oliveira, bem como de autoridades civis e militares.

solar-1
Solenidade de reinauguração do prédio

O prédio passou por um período de seis meses de obras. Nas primeiras fases, troca do assoalho e dos barrotes, o serviço foi executado por militares de organizações militares subordinadas ao Comando do 5º Distrito Naval. Posteriormente, a Prefeitura de Rio Pardo esteve à frente dos trabalhos, readequando portas, janelas e aberturas, finalizando a parte interna e a pintura do Solar do Almirante.

Construído em 1710, o prédio apresenta linhas arquitetônicas portuguesas e foi o casarão de uma das primeiras famílias açorianas a povoar a cidade de Rio Pardo. Em 1848, no local, nasceu Alexandrino Faria de Alencar, político de forte influência e que entrou para a Marinha do Brasil como Aspirante a Guarda-Marinha em 1865.

Solar Almirante Alexandrino foi reinaugurado após mais de seis meses de obras
Solar Almirante Alexandrino foi reinaugurado após mais de seis meses de obras

Logo encaminhou requerimento ao imperador Dom Pedro II, solicitando ser empregado na Esquadra em Operações na Guerra contra o Paraguai. Depois disso, o Almirante Alexandrino assumiu o posto de Ministro da Marinha nos governos de Afonso Pena, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Venceslau Brás e Artur Bernardes. O prédio possui 12 salas distribuídas em dois andares.

(CCSM/ FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *