Subcomissão de Integração de Sistemas do Conselho da Amazônia define ações prioritárias

Subcomissão de Integração de Sistemas do Conselho da Amazônia define ações prioritárias

Integrantes da Subcomissão de Integração de Sistemas do Conselho da Amazônia realizaram, na segunda-feira (27/4), a primeira reunião do grupo. Os participantes, reunidos por videoconferência, definiram ações prioritárias visando a proteção, preservação e desenvolvimento da Amazônia Legal brasileira.

A essa subcomissão cabe promover a integração de sistemas de monitoramento territorial, de alertas inteligentes e outras bases de dados. A intenção é criar metodologias unificadas para detecção de desmatamento, queimadas e outras práticas ilegais.

Liderada pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), órgão do Ministério da Defesa, a Subcomissão de Integração de Sistemas conta com representantes da Vice-Presidência da República, Gabinete de Segurança Institucional e dos Ministérios do Meio Ambiente; Justiça; Minas e Energia; Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações; e Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

esta imagem não possui descrição

Cada ministério indica um representante para participar de um grupo multidisciplinar que deverá integrar as informações produzidas pelos órgãos. Sediado no Censipam, esse grupo vai realizar o cruzamento de dados que subsidiarão a tomada de decisões para combate a ilícitos na Amazônia Legal.

O diretor-geral do Censipam, José Hugo Volkmer, ressaltou a importância da presença de um representante de cada órgão para desenvolvimento do trabalho conjunto. “Considerando a diversidade de cenários em uma região complexa como a Amazônia, o agrupamento de todas as informações disponíveis é essencial para aumentar a eficiência do Estado na região e atender aos interesses da sociedade”, disse.

Texto: Willian Cavalcanti
Foto: Verônica Santana

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *