Unidades de saúde militares oferecem curso indispensável no combate ao novo coronavírus

Unidades de saúde militares oferecem curso indispensável no combate ao novo coronavírus

A Escola de Saúde do Exército (ESSEX) está capacitando militares da área de saúde para enfrentamento à Covid 19. As atividades tiveram início nesta terça-feira (05) e integram iniciativa do Ministério da Defesa, por meio da Secretaria de Pessoal, Ensino, Saúde e Desportos (SEPESD), para aumentar o número de profissionais aptos a atender à demanda decorrente da pandemia do novo coronavírus.

esta imagem não possui descrição

O treinamento teórico-prático tem duração de dois dias, com médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem. No Rio de Janeiro, serão capacitados 160 militares de diversas Organizações Militares de Saúde do Comando Militar do Leste e Sudeste para atuar na linha de frente do combate ao coronavírus.

O objetivo é deixá-los em condições de executar o atendimento aos pacientes acometidos pela doença e realizar procedimentos seguros, com conhecimento técnico-científico sobre a doença, suas manifestações e as normas de proteção individual adequadas. São nove militares ministrando o curso na ESSEX.

esta imagem não possui descrição

O Capitão Médico Flávio Maia, Chefe da seção de saúde da Escola de Saúde do Exército e da seção de doutrina, é o coordenador do curso. “Essa capacitação é imprescindível nesse momento, principalmente em função da peculiaridade desta doença, da manifestação que ela possui, da rapidez com que ela pode evoluir para o paciente”, destaca.

Ele enfatiza que o curso permitirá potencializar o espírito de equipe, visto que o profissional não trabalha sozinho, mas o êxito está na interação entre todos. “Juntos poderão prestar o melhor tipo de atendimento ao paciente inicialmente atendido em uma triagem com pequenos sintomas até casos mais graves. Essa participação multidisciplinar é extremamente importante”, pontua.

Sul do País
No Hospital de Aeronáutica de Canoas (HACO), a instrução também foi iniciada nesta terça-feira (05). A primeira turma foi formada por 40 militares das três Forças Armadas. Serão dois dias de aula, com carga horária de oito horas por dia.

Operação COVID-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate à COVID-19. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia que recebeu o nome de Operação COVID-19.

esta imagem não possui descrição

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, podem ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determina a melhor forma de atendimento.

Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite o Flickr da Operação.

Por Mariana Alvarenga
Fotos: Escola de Saúde do Exército

(MD ASCOM/FM)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *